Como transformar o celular em maquininha de cartão pelo TapTon



USE O TAPTON NO SEU CELULAR

Esse recurso está disponível apenas para smartphones com sistema operacional Android 9 (ou superior) que sejam compatíveis com NFC, tecnologia presente em alguns aparelhos possibilitando pagamento por aproximação (contactless) em maquininhas.

Conforme reforça a empresa, só será possível aceitar pagamentos de cartões de crédito ou débito que tenha a função de aproximação habilitada. No caso de comprar por chip ou tarja, é necessário adquirir um equipamento da Ton.


  • Lista dos smartphones compatíveis — acesse

Se optar por receber pagamentos pelo celular, o vendedor terá que pagar taxas sobre cada transação tanto no crédito quanto no débito e parcelados. Veja:

Débito Crédito Em até 12x Taxa adicional
1,39%3,29%13,75%R$ 0,40/transação

1º PASSO:

Primeiramente, baixe o aplicativo do Ton na Play Store e faça login em sua conta, se ainda não tiver crie uma informando um endereço de e-mail, dados pessoais e senha. Na tela principal, clique sobre o botão verde com nome “VENDER AGORA“.

2º PASSO:

Nesta etapa, informe o valor que será cobrado do cliente. Neste exemplo inserimos apenas R$ 1,50 por se tratar de uma venda teste.

3º PASSO:

Posteriormente, selecione a forma como deseja cobrar esse valor. Para receber por aproximação no celular selecione “VENDA POR TAPTON“, em seguida conceda todas as permissões necessárias para funcionamento do aplicativo. Veja:

4º PASSO:

Agora, escolha se o pagamento será feito no crédito ou débito. Na parte inferior é possível conferir a taxa que será cobrada sobre a transação e quanto receberá.

5º PASSO:

Por último, peça ao cliente para aproximar o cartão na parte inferior do telefone (área em que está o chip NFC) e aguarde enquanto a compra é aprovada. Lembrando ser preciso ter conexão à internet!

DOWNLOAD

Ton
Ton
Developer: TON S/A
Price: Free
TapTon (extensão do Ton)
TapTon (extensão do Ton)
Developer: TON S/A
Price: Free

QUER SABER MAIS? ASSISTA AO VÍDEO:



Luan Mendonça

Jornalista há quatro anos, trabalho com revisão de textos e elaboração de pautas sobre telefonia móvel/telecomunicações no geral. Como lema, compartilho a ideia de Álvaro Borba, que diz: “Não importa o que eu acho, importa o que eu sei, e o que sei são os fatos”.

Postagem relacionada

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.