no

Banco Central aprova mudanças de segurança no PIX; entenda

Bastante popular entre os brasileiros, o PIX se tornou um dos métodos de pagamentos mais usados em todo o país, superando os antigos TED e DOC. Embora traga facilidade, essa funcionalidade se tornou polêmica nas últimas semanas por supostamente ter contribuído para o avanço da criminalidade no Brasil.


BC autoriza mudanças no PIX

O Banco Central autorizou na última quinta-feira (29) que os bancos ou instituições financeiras bloqueiem uma transação realizada via PIX — forma instantânea de transferência — por até 72 horas em caso de suspeita de fraude, sendo preciso que o banco comunique imediatamente o destinatário da transferência sobre o bloqueio cautelar do valor.

Neste primeiro momento esse recurso é facultativo, isto é, pode ser aderido de forma opcional pelas instituições bancárias, no entanto esse novo protocolo de segurança pode se tornar comum nos próximos meses.

Essa decisão foi tomada pelo Banco Central a fim de reduzir os índices de crimes relacionados ao PIX, incluindo extorsão, sequestro relâmpago e roubo de smartphones, que cresceram desenfreadamente desde o final de 2020, quando a novidade foi lançada.

Assim que a transferência for analisada pela equipe do banco ela será liberada para o recebedor, caso não haja nenhuma inconsistência ou evidência de fraudes. Vale ressaltar que caso o pagamento seja restringido a instituição deverá, obrigatoriamente, informar o correntista.

LEIA TAMBÉM: Como alterar a data de vencimento no cartão Nubank e Inter

Além dessa mudança o órgão também implementou algumas limitações quanto aos valores de envio, que são de apenas R$ 1.000 entre 20h e 6h, camada de segurança que visa trazer mais proteção aos usuários.

VEJA MAIS SOBRE PIX


Escrito por Lucas Ribeiro

Redator desde 2016 e apaixonado por tecnologia, smartphones e gadgets no geral. Geek por natureza e nas horas vagas acadêmico em Enfermagem.

Como exibir ou ocultar o número de reações no Facebook

Como atualizar a Play Store para a versão mais recente?